GENGIVITE e PERIODONTITE

Como ocorre a gengivite

A inflamação logo se desenvolve se é permitida a formação de placa no terço gengival da superfície dentária (na junção da gengiva com o colo do dente). Em 24 horas ocorre a dilatação dos capilares da rede vascular gengival e mais sangue é levado para área.

  Substâncias nocivas produzidas pela placa ( biofilme) são liberadas no tecido gengival e no sulco gengivalGENGIVITE   (espaço entre o dente e a gengiva).

 

Além disso, as bactérias e seus produtos podem fluir da região sulcular e misturar-se à saliva. Diante disso, o organismo tenta combater essa
 infecção mandando células de defesa para a área afetada.

 

Em 2-4 dias de acumulo de placa bacteriana, esse processo que foi descrito acima está mantido por essa verdadeira guerra que acontece entre as células de defesa, secreções do hospedeiro (organismo) contra a microbiota originada pela placa.

 

Depois de alguns dias de acumulo de placa, os vasos sanguíneos da região gengival mantêm-se dilatados, e seu numero aumenta. O aumento do tamanho e do numero de vasos é refletido clinicamente no aumento de volume e vermelhidão da margem gengival, que junto com o sangramento  são  sintomas clínicos de gengivite.

 

As fibras gengivais (fibras colágenas) a as células que as produzem (fibroblastos) sofrem degeneração.  Um nicho se forma entre a gengiva e o dente e o  bofilme subgengival é agora formado, isto é, forma placa bacteriana no espaço entre o dente e a gengiva.

 

Como ocorre a periodontite

 

Se a exposição à placa continua, existe um aumento adicional de células inflamatórias e consequentemente o aumento da respostaperiodontite  inflamatória no tecido gengival. Assim, a perda do colágeno progride enquanto as células inflamatórias vão se infiltrando nos tecidos cada vez mais.

 

Ocorrendo a formação da bolsa periodontal, onde o epitélio não está mais aderido a superfície dentária, permitindo  uma migração adicional do biofilme em direção a raiz do dente.

 

Enquanto a bolsa se aprofunda, o biofilme continua a crescer em direção a raiz, formando um nicho ecológico anaeróbio. Esses microrganismos tem potencial de causar mais destruição tecidual.

 

Nessa fase, o infiltrado de células inflamatórias  se estende mais apicalmente no interior do tecido conjuntivo, ocorrendo a perda de inserção periodontal e do osso alveolar(perda óssea ao redor do dente). Essa perda óssea vai progredindo, até chegar ao completo colapso do sistema de inserção periodontal, levando assim, à perda do dente. 

 

Acesse o site da Novodente. Acesse o portal AMS.